Filipe Barros e o improvável tecnológico.

Se você se descuidar a internet pode se tornar – aquela rua escura e perigosa que você entra sem querer, numa noite fria e nebulosa sem saber a razão. Ao mesmo tempo, é uma ferramenta expansiva, capaz de levar você “longe”, bem longe. 

Gosto de me surpreender com as novidades, mas não somente as novidades ditas “cool” por um guru qualquer, ou endossada por uma grande marca, grife ou sei lá quem ou o que. 

Tem muita carne de terceira, servida em restaurantes de segunda como carne de primeira. 

Agrada-me aquilo que existe na internet, mas que facilmente ali não estaria, se alguma mudança na nossa realidade tecnológica não tivesse ocorrido. 

Deixe-me explicar, a Madonna, o U2, a Coca-Cola, por exemplo, são marcas que chegavam até nós e muito provavelmente continuariam a chegar mesmo que a internet ainda não tivesse sido inventada. Elas eram únicas, onipresentes e ponto final.

Agora, Filipe Barros, por exemplo, talvez não. Não posso garantir, mas com a mesma dificuldade que alguém acerta os números da loteria, muitos dos artistas que hoje montam a trilha sonora da minha vida, não estariam aqui. Estariam ali, do lado da sua casa, no bairro vizinho, ou em Madagascar, e raramente ouviríamos falar sobre.

Você entende? A distância, a proximidade e seus opostos.

Quem e de onde é Filipe Barros? Não sei, sei que ele está tocando aqui em casa hoje, ou talvez na sua.  

Bom som e um abraço, Antonio Rossa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: