Archive for May, 2008

Mundo47 está prestes a alcançar a marca de 100mil visitas!

Posted in musica with tags , , , , , on 31/05/2008 by transitoriamente

Provavelmente o blog – independente – mais importante da música independente (sic) de SC, o Mundo47 está chegando aos 100 mil acessos. Uma bela marca, que mostra o interesse que a arte provoca nas pessoas e o poder que nós hoje possuímos, de expandir e disseminar nossas idéias num simples toque de teclas.

 

Parabéns ao Mundo47 e ao seu fiel depositário Mr. Rafael Weiss. Que cada vez mais nós possamos integrar a informação, gerando novas atitudes e idéias maiores. O caminho está aberto!

 

Um grande abraço, Antonio Rossa

 

SORRIR APAE com Maltines, Samambaia e Aerocirco.

Posted in musica with tags , , , , , , , on 30/05/2008 by transitoriamente

Ações conscientes, pessoas bacanas e boas doses de criatividade levarão o mundo ao futuro. Mr. David Mattos convida então você precisa comparecer, ok?

Toda a bilheteria será revertida para o projeto SORRIR APAE! 

Faça sua parte e ajude a tornar o mundo melhor!

 

 

 

 

Chico Buarque na sala da sua casa.

Posted in musica with tags , , , on 30/05/2008 by transitoriamente

 

Trabalhando no “Doc Rural Rock Fest 2008” e num segundo documentário (que em breve todos ficarão sabendo do que se trata), acabei por buscar algumas referências audiovisuais para “firmar o pulso”.

 

Por sorte, acabaram chegando em minhas mãos alguns bons filmes -agradecimentos ao amigo Felipe Tonin.

 

Bom, sem delongas, procurem assistir a série de 13 dvd´s (12 dvd´s + 1 extra) do Chico Buarque, lançados em 2006 com o nome de Coleção DVDs CHICO BUARQUE ESPECIAL”. Apesar do número extraordinário, assisti-los torna-se uma atividade deliciosa, como se Chico estivesse na sala da sua casa tocando violão e batendo um papo, quase que sem compromisso.

 

Segundo o release no site da gravadora EMI: “Pode-se dizer que esta série levou 40 anos para ser feita. Ela contém as melhores imagens de Chico Buarque desde 1966, quando começou sua trajetória. Passa pelo período dos festivais e pelos tempos difíceis da ditadura. Mostra sua obra para teatro e cinema, a relação da sua música com a literatura e sua produção para crianças. Enfoca temas recorrentes de seu trabalho, como o universo feminino e as canções românticas, fala de suas paixões, como a Mangueira e o futebol, e homenageia seus amigos e parceiros, em especial o “Maestro Soberano”, Tom Jobim”.

 

Assistindo a esse material, pude quase que sentir a razão pela qual todos nós devemos fazer (ou tentar fazer) um documentário: recriar o tempo.  

 

Necessário, bonito e sincero! Como toda arte deve ser.  

 

 

 Um abraço, Antonio Rossa

 

 

 

 

 

 

Prêmio Musicatarina 2008 ou o nome que vocês desejarem!

Posted in musica with tags , , , , on 28/05/2008 by transitoriamente

 

Como ninguém tinha pensado nisto antes??
Por que ninguém colocou uma idéia como esta em prática até agora??

PRÊMIO CATARINENSE DE MÚSICA.

Uma premiação anual que envolva todos os setores e departamentos da produção musical. Um prêmio que incentive os profissionais da música a se dedicarem e evoluírem cada vez mais. Um prêmio que reconheça os grandes destaques da área, seja na composição, videoclipe, a banda do ano, melhor site, maior comunidade do orkut, etc..

Vocês não falam que não há espaço e que a música daqui não é reconhecida?
VAMOS RECONHECÊ-LA!

É uma idéia simples, mas genial. Não é nenhuma novidade, existem vários prêmios como este no Brasil (vide VMB, Prêmio Toddy, Prêmio TIM de Música, etc). Um prêmio como este estimularia o mercado da música por aqui e agregaria alto valor à nossa cultura.

Imagine  com que empenho trabalharia aquele engenheiro de som, sabendo que pelo trabalho que ele está fazendo será reconhecido publicamente; imagine o ânimo com que o cantor vai fazer o seu show ao saber que aquela sua performance poderá lhe render um prêmio de nível estadual; ou ainda o orgulho do catarinense que cresceu ao lado de um amigo que é reconhecido como o melhor compositor de Santa Catarina.

 

As premiações anuais também são uma forma de incentivar os artistas a continuarem sua estrada, pois todos sabemos que a arte, na maioria das vezes, trabalha com o tempo sem uma definição, ou melhor dizendo, é quase sempre um futuro incerto.

A idéia nasceu numa conversa corriqueira, na sala de estar aqui da nossa casa. Entre uma conversa e outra para a definir a gravação do clipe do Da Caverna, acabamos formulando esta idéia do Prêmio – que decidimos chamá-lo inicialmente de MUSICATARINA – e este texto é a nossa forma de não deixar a idéia no ar, isto é, de tentarmos colocá-la em prática.

Tanto Marcela quanto eu, além dos garotos do Da Caverna (as testemunhas do nascimento da idéia do MUSICATARINA) não podemos ser atores diretos na execução do prêmio porque, obviamente, queremos concorrer e sermos premiados e reconhecidos. A todo momento somos desafiados a termos boas idéias, bom comportamento, sermos cidadãos corretos. Pois bem, agora nós QUEREMOS DESAFIAR A MÍDIA (ou seja, os grupos RBS, RIC, SBT e os comandantes de todos os veículos de circulação regional), A INICIATIVA PRIVADA E O GOVERNO A SE UNIREM E TRANSFORMAR ESTA IDÉIA EM REALIDADE. 

Quando premiamos alguém, estamos incentivando toda uma cadeia que começa com a juventude e se extende até idades mais avançadas. Nós todos temos a ganhar. Os artistas e suas obras são “a cara” de Santa Catarina. Precisamos nos reconhecer para sermos reconhecidos. Precisamos impor a nossa identidade. Um prêmio como este pode mexer com a vida de muita gente, iniciar e aflorar tendências que acabarão por influenciar na economia, na política catarinense e ainda estimular o próprio mercado musical (e todos os envolvidos nele) para que este atinja a sua excelência.

Está lançado o desafio.
E viva a música catarinense!

 

Antonio Rossa

Filipi Zimermann

Marcela Machado

Vinícius Neves Zimmermann

Vitor Zimmermann

 

Florianópolis, 28 de maio de 2008

 

“Superpose” pra qualquer lugar!

Posted in musica with tags , , , , , , on 27/05/2008 by transitoriamente

 

 

 

 

Descobri o “Superpose” bem por acaso. Nosso parceiro “de caneta” Marcos Espíndola colocou a foto – por engano – do duo experimental de Floripa numa nota sobre o Doc Rural Rock Fest, no DC.

Curioso que sou, fui atrás do significado daquela fotinho malandra. Agora é com vocês! Confiram a viagem electro dos “Superposes” Paula Felitto e Isaac Varzim em www.myspace.com/superpose

 Destaque para o “futurismo-retrô” de “Say Yeah”. Bacana que só!!!

By the way do you love your keys?

Bom som e um abraço, Antonio Rossa

 

Festa do Pinhão 2008. Uma festa “popular” para poucos.

Posted in Uncategorized with tags , , , , on 26/05/2008 by transitoriamente

Todos os anos um dos grandes motivos para ir a Lages, além de visitar a família, é claro, é participar da Festa do Pinhão. A cidade parece que fica maior, pessoas de todos os cantos do País ali se encontram para saborear a comida típica da região, saber um pouco mais sobre a história da festa e da cidade, ver uma grande diversidade de shows e se divertir.

 

Acontece que esse ano – e já vem acontecendo nos últimos anos – a Festa do Pinhão vem pecando em alguns pontos, deixando de lado aquela grande festa e se transformando numa festa “elitista”, para poucos.

 

A começar pelo valor da entrada: 25 reais por dia. Se você for imaginar que uma família de quatro pessoas decidiu ir à festa, só de entrada já foram deixados 100 reais. Os preços da alimentação e das bebidas é outro caso a parte, um tanto quanto fora da realidade.

 

Digamos que esta mesma família resolva ir um segundo dia, aí já seriam quase meio salário – mínimo, apenas para passar os portões da entrada. Não estou contando os valores de estacionamento, alimentação, bebidas e artesanato, por exemplo.

 

Eu defendo a multi-culturalidade da festa, shows dos mais diferentes estilos para todos os gostos. O que se viu esse ano? Daniel, Mara Maravilha, Vitor & Léo, Armandinho e Capital Inicial.

 

Onde está aquela festa que além desses shows trazia ainda Zé Ramalho, Alceu Valença, Blues Etílicos, Barão Vermelho, entre outros grandes nomes da nossa música? 

 

Segundo informações, a justificativa dos responsáveis pela organização da festa é que a Festa do Pinhão é uma festa para turistas. A minha conclusão é que a população não foi porque achou os valores absurdos e os turistas “não vieram” porque as atrações deixaram a desejar. Uma verdadeira “lambança” de organização, uma festa que declina ano após ano.

 

Não é a toa que a Festa estava, na maioria dos dias, relativamente vazia. Eu sei o que é uma Festa do Pinhão lotada. Espero que a receita de fechamento da Festa me prove o contrário, pois com estes valores abusivos, a tendência é que o “Entrevero do Moha”, por exemplo, venha a ser a próxima Festa do Pinhão no futuro, o que não seria ruim.

 

É… Meus amigos e amigas, a gente precisa de mudanças, grandes mudanças!

 

 

Clube da Luta – Aerocirco + Capim Madeira + John Bala Jones

Posted in musica with tags , , , , , on 22/05/2008 by transitoriamente

Alguns podem dizer que toda prece um dia será ouvida, outros até juram que existe um tempo certo para cada coisa. De qualquer maneira Capim Madeira está no Clube da Luta e isso é uma excelente notícia.