Archive for October, 2008

Hoje tem Clube da Luta!

Posted in musica with tags , on 31/10/2008 by transitoriamente

Excelentes bandas, gente bonita e inteligente. O que mais você gostaria para uma sexta a noite?

Só para lembrar os 100 anos do mestre.

Posted in musica with tags , , , on 30/10/2008 by transitoriamente

Gênio e mais nada!

Barack Obama: O melhor ou o menos pior?

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 30/10/2008 by transitoriamente

 

É aparentemente lógico perceber que depois de uma série de burradas históricas e de uma mancha que muito provavelmente ficará para os anais dos crimes políticos, Mr. George W. Bush parece não ter a mínima chance de ajudar o seu candidato Mccain a conter o furacão chamado Barack Obama.

 

Caso as pesquisas não cometam os mesmos erros crassos ocorridos em diversos locais aqui no Brasil, Obama será o vencedor do pleito norte-americano que se aproxima.

 

Com uma campanha quase perfeita (eu não estou falando apenas dos 7 milhões de dólares gastos num único comercial) um discurso leve e cativante que verdadeiramente convence até os mais atentos, não é tarefa fácil tentar apontar o dedo contra algum deslize ou dissimulação invisível do candidato democrata.

 

Não que isso não assuste, pelo contrário, atrás de toda bondade pode se esconder um lobo faminto.

 

Além disso, não é de se ver com bons olhos, pelo menos na democracia, uma cidade, estado ou país sem outras opções aceitáveis de candidatos. Só há maçãs podres ou as boas já foram colhidas? Obama é bom, ou a maioria é ruim? De qualquer maneira candidato único é quase sempre péssimo.

 

A questão é que os Estados Unidos, hoje, não possuem outra opção a não ser Obama, e isso pode ser perigoso.

 

De qualquer forma vale ressaltar a brilhante campanha dos democratas, que usaram as mídias, da clássica TV à atual interatividade da internet a nível global, com um apelo jovem e dinâmico, de maneira convincente e com alta qualidade.  Diversos artistas de peso abriram o voto e estão apoiando o democrata.  Dê uma olhada na página de Obama no youtube (clique aqui).

 

Temos agora, aqui no Brasil, a necessidade de rever e discutir alguma regulamentação para o uso da internet com fins políticos. Mais do que simplesmente proibir, faz-se necessário discutir com a sociedade os caminhos dessa utilização.

 

Quando se proíbe, de alguma forma se está escondendo algo de alguém, nesse caso, de milhões de pessoas. A melhor atitude ainda é ter regras claras, inteligentes e que valham para todos. 

 

O mundo vai mudar? Se depender de mim, sim!

 

Um abraço, Antonio Rossa

The Pretenders lança novo álbum!

Posted in musica with tags , , , on 30/10/2008 by transitoriamente

 

 

Que grata surpresa! Acabei de ver e ouvir, depois de muito tempo, The Pretenders na TV. Quem não se lembra do hit Don´t Get Me Wrong?

 

A banda se apresentou no programa David Letterman Show, fez uma “sonzeira” nervosa e ainda apresentou o novo álbum Break Up The Concrete, lançado em 07 de outubro nos EUA. A banda vinha de um hiato de 6 anos sem um álbum de estúdio.

 

Felizmente – neste caso – o programa do Letterman passa com certo atraso aqui no Brasil, ou seja, o vídeo já está no ar. Confiram a enérgica performance da banda logo abaixo.

 

Bom som e um abraço, Antonio Rossa

Sete Questões para Leandro Chaves

Posted in sete questoes with tags , , , , , on 29/10/2008 by transitoriamente

 

Leandro Chaves nasceu na simpática Palhoça, na Grande Florianópolis, e ao longo dos últimos 12 anos vem trilhando uma carreira de sucesso no mundo publicitário catarinense, com uma série de prêmios conquistados (Diretor de Arte do Ano no Prêmio Catarinense de Propaganda em 2004 e 2006, shortlist no Festival de Cannes 2008, shortlist no Festival de Londres 2008 e no Festival Mundial de Publicidade de Gramado – Edição Extra 2008 conquistou prata e bronze) e trabalhos de criatividade relevante.

Talvez, devido a sua visão de mundo particular e desprendida dos padrões comuns e de certa forma avessa em ser o centro das atenções, Lelê (como é chamado) parece não se encaixar na figura típica de um publicitário. Sua alma e o seu talento de artista transbordam criatividade, versatilidade e fazem a diferença num mercado cada vez mais atolado de mesmices.  

 

1) Inicialmente para que as pessoas consigam entender o que você faz, qual a função de um diretor de arte numa agência?

Além de criar, o Diretor de Arte é responsável pela qualidade visual de toda a comunicação da agência e seus clientes. Isso envolve dirigir muitas pessoas durante todo o processo que vai da criação da peça até a sua veiculação ou impressão.

Etapas do processo:

Criação – aprovação – produção – finalização – veiculação(quando houver) – impressão.

Criação – é feita internamente sempre que possível em grupo, duplando (sic) com redatores, é um processo bem descontraído mas sempre com o foco no briefing.

Aprovação – O atendimento leva até o cliente as campanhas criadas pela agência para aprovação, as vezes é solicitado por ele a presença da equipe de criação em suas apresentações.

Produção – o acompanhamento do Diretor de Arte durante a produção é essencial para alcançar o máximo de qualidade, tanto no meio gráfico quanto no eletrônico.

Finalização – É o momento onde serão feitas as revisões finais.

Veiculação (quando houver) – durante a veiculação o diretor de arte confere a qualidade da impressão e acabamento.

Impressão – é responsabilidade do Diretor de Arte junto com o produtor conferir o acabamento do material impresso, cores, dobras, facas especiais, etc…

2) Há pouco mais de 10 anos atrás a arte, numa agência, era feita a mão. Atualmente os meios eletrônicos tomaram conta das agências. Quais as vantagens e as desvantagens disso?

Só vejo vantagens.

Eu agradeço muito por ter passado pela fase que tudo era feito na prancheta, no pincel, a finalização era no nanquim e na fotocomposição, e os prazos eram bem diferentes também.

Hoje tudo é mais fácil, você tem na sua frente qualquer informação, é só dar um clic.

Os layouts são muito próximos do material final, com impressões em alta definição, porém o processo criativo continua o mesmo, ainda uso muito o lápis e papel para esboçar as idéias e definir qual é o melhor caminho para uma campanha.

Outro dia um amigo estagiário, recebeu um job e vi ele quebrando a cabeça durante horas tentando criar direto no computador, mas ele tinha limitações no domínio do programa que estava usando, dei a ele lápis e papel e pedi para ele desenhar algumas idéias e esquecer o computador nesse primeiro momento, o trabalho dele rendeu muito mais.

As grandes idéias não dependem dos MACs ou dos PCs.

3) Você, sendo um diretor de arte com grande experiência no mercado, consegue separar a arte da publicidade ou elas inevitavelmente se misturam?

“Fluir” é uma palavra que eu admiro muito, eu acredito que tudo o que você consegue fazer fluindo se torna uma arte. Estou na BZZ há um ano e meio, lá eu sinto em vários jobs o meu trabalho “fluindo”.

4) Porque você ainda não expôs nenhuma das suas obras, sendo que você é um talentoso escultor?

Tenho várias idéias com relação a isso, porém falta amadurecer, ainda estou em fase de experimentos, mas acredito que em breve poderá rolar.

5) Como você iniciou na arte? Alguém lhe incentivou ou simplesmente “aconteceu”?

Na minha infância sempre tive uma inquietação, uma necessidade de estar sempre criando algo novo, pintando, desenhando, esculpindo… Quando comecei a trabalhar em agência tudo ficou mais voltado para o lado profissional, mas paralelamente sempre trabalhei em casa com as minhas “criações”, no meu estúdio.

6) Além de artista você também é surfista. Que ensinamentos do surf você leva para a sua arte e vice-versa?

“Fluir” é a palavra que levo do surf para a minha vida, sempre acreditei que quando as coisas fluem é porque se está no caminho certo.

7) Uma idéia para o futuro?

SOLIDARIEDADE

 

 

 

Festa do Penteado na Célula! Não perca!!!

Posted in musica with tags , , , , , , , on 29/10/2008 by transitoriamente

Olá pessoal, recebi um e-mail da amiga Monike Meurer que está divulgando um evento que promete chacoalhar a ilha neste próximo sábado na capital. Casa cheia, música de qualidade e muitos penteados, essa é a expectativa. Confira abaixo o release da festa e garanta já o seu ingresso:

 

A Festa do Penteado está em sua segunda edição. A primeira foi realizada em maio de 2008 no Iate Casa Blanca. Repleta de penteados exóticos e muita diversão, a festa foi muito bem recebida pelo público. Fato que incentivou bastante a realização desta segunda edição.  

Todos os fundos arrecadados serão destinados ao Centro Acadêmico de Moda, em prol da melhoria e qualidade do curso. Visando a realização de eventos relacionados à área, viagens em Congressos, Palestras, Feiras e a continuação da Semana de Moda da Udesc.

Junto a diversas atrações como música boa, penteados irreverentes, vídeos de desfiles e premiações convidamos todos a participarem da Festa do Penteado.

 

O Centro Acadêmico de Moda da Udesc apresenta a Festa do Penteado.

On The Stage: bandas Superpose, Dr. Fantástico e Stereo Tipos.

Na discotecagem, DJs Isaac e Ale.
E mais: o melhor penteado masculino e feminino ganha uma camisa Korova.
Ingresso: 1º lote R$ 10,00. 2º lote R$ 12,00.
Local: Célula Cultural – Av. João Paulo, 75 – ao lado do elevado do bairro João Paulo.
Ponto de venda: Varal (Centro), Cantina do Ceart (Udesc) e Grão Café (Centro de Cultura e Eventos da Ufsc).
Horário: 22h.

Apoio: Guia Floripa, Tô Puto e Korova.
Informações: (48) 8413-1464 (Rafaela), 8406-9056 (Monike) e 9626-1848 (Mauri).

 

Eleições? O que começa quando acaba?

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , on 28/10/2008 by transitoriamente

 

Passada uma segunda-feira de muito trabalho, mas de muito Wilco no som, chegamos a mais um dia de labuta. Terminadas as eleições municipais, aqui em Florianópolis ficou a sensação de uma cidade dividida politicamente. A diferença entre os candidatos Dário Berger (57,68%) e Esperidião Amin (42,32%) foi relativamente pequena e o índice de abstenção bastante grande (17%), ou seja 53.914 pessoas diante de 225.338 votos válidos

 

Dentre inúmeras análises é possível perceber uma população avessa ao velho jogo político, cansada do “chove e não molha”, das propagandas amanteigadas, das maquiagens que escondem até corrupção a céu aberto.

 

Enquanto isso nós vemos a capital catarinense amargar sérios prejuízos em relação ao turismo, que necessita de uma séria e rápida profissionalização, pagando e treinando melhor os colaboradores, investindo na revitalização dos nossos centros histórico-culturais, preparando até mesmo a população para receber melhor quem vem de fora.

 

Para uma cidade com dezenas e dezenas de belíssimas praias e outros locais, com uma natureza abençoada, quem verdadeiramente lucra são os impostores ao estilo do Moeda Verde, que usam áreas de preservação para lucrarem (e muito) individualmente

 

Além do descaso ambiental, o esquecimento cultural em nossa cidade é algo assustador, até mesmo quando você compara a países “menos desenvolvidos” como o Peru, por exemplo, que tem a sua cultura viva nas ruas mesmo passando por situações de miséria. O nosso Centro Integrado de Cultura, o CIC, passa por uma reforma lenta, burocrática e inconcebível. É um espaço frio, esquecido, sem direção definida.

 

O Teatro Álvaro de Carvalho, o TAC, até funciona, mas sem aquele respeito digno de um espaço secular.  O espaço ao redor do Planetário da UFSC virou ponto de venda de drogas, ao mesmo tempo em que tem um funcional palco que poderia abrigar um espaço cultural, um brique de fim de semana, com shows, artesanato e pessoas circulando livremente. Ao invés disso visitar aquele espaço hoje em dia é correr riscos desnecessários contra a nossa integridade.

 

Outro ponto triste visto na capital catarinense diz respeito às praças públicas, que mais parecem desertos. Não há praticamente crianças brincando, não há jovens interagindo, não há adultos e idosos lendo, conversando. Digo isso em relação à maioria das praças. Perdemos assim, dia após dia, a chance de uma vida mais contemplativa em relação ao nosso município, o amor à cidade passa a ser o amor ao patrão, ao coronel, ao impostor mascarado.

 

Quem nessa cidade não sofre as conseqüências nefastas do transporte público ineficiente e do caos no trânsito? A população parece não conseguir ver esse desrespeito, mas aposto que todos sentem na pele, quase todos os dias.

 

Já está mais do que na hora das pessoas, das cabeças pensantes, dos micro-empresários, dos artistas, dos simples batalhadores do dia-a-dia, arregaçarem as mangas e cobrarem soluções inteligentes, práticas e sustentáveis, que sejam do interesse público e que venham a colaborar com todos. Eu me coloco no meio disso, com disposição para lutar.

 

Não é mais possível admitir benefícios isolados, apenas para poucos. A nossa cidade precisa honrar sua função, a de ser um local para o bem-estar comum. Olho vivo e faro fino meus caros amigos e amigas!

 

Em alerta, Antonio Rossa