Barack Obama: O melhor ou o menos pior?

 

É aparentemente lógico perceber que depois de uma série de burradas históricas e de uma mancha que muito provavelmente ficará para os anais dos crimes políticos, Mr. George W. Bush parece não ter a mínima chance de ajudar o seu candidato Mccain a conter o furacão chamado Barack Obama.

 

Caso as pesquisas não cometam os mesmos erros crassos ocorridos em diversos locais aqui no Brasil, Obama será o vencedor do pleito norte-americano que se aproxima.

 

Com uma campanha quase perfeita (eu não estou falando apenas dos 7 milhões de dólares gastos num único comercial) um discurso leve e cativante que verdadeiramente convence até os mais atentos, não é tarefa fácil tentar apontar o dedo contra algum deslize ou dissimulação invisível do candidato democrata.

 

Não que isso não assuste, pelo contrário, atrás de toda bondade pode se esconder um lobo faminto.

 

Além disso, não é de se ver com bons olhos, pelo menos na democracia, uma cidade, estado ou país sem outras opções aceitáveis de candidatos. Só há maçãs podres ou as boas já foram colhidas? Obama é bom, ou a maioria é ruim? De qualquer maneira candidato único é quase sempre péssimo.

 

A questão é que os Estados Unidos, hoje, não possuem outra opção a não ser Obama, e isso pode ser perigoso.

 

De qualquer forma vale ressaltar a brilhante campanha dos democratas, que usaram as mídias, da clássica TV à atual interatividade da internet a nível global, com um apelo jovem e dinâmico, de maneira convincente e com alta qualidade.  Diversos artistas de peso abriram o voto e estão apoiando o democrata.  Dê uma olhada na página de Obama no youtube (clique aqui).

 

Temos agora, aqui no Brasil, a necessidade de rever e discutir alguma regulamentação para o uso da internet com fins políticos. Mais do que simplesmente proibir, faz-se necessário discutir com a sociedade os caminhos dessa utilização.

 

Quando se proíbe, de alguma forma se está escondendo algo de alguém, nesse caso, de milhões de pessoas. A melhor atitude ainda é ter regras claras, inteligentes e que valham para todos. 

 

O mundo vai mudar? Se depender de mim, sim!

 

Um abraço, Antonio Rossa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: