15 anos sem Kurt Cobain

kurt-cobain-photo

Não era para ser e foi, como uma crise que mostra ao mundo que só a mudança é algo permanente, de repente Kurt Cobain foi alçado ao estrelato, lugar onde poucos conseguem de fato suportar a pressão que parece ser maior do que um outro planeta sobre as nossas costas.


Kurt chorou as mazelas do mundo, das confusões causadas pelo excesso de todas as coisas, e nos deu de presente algumas letras e melodias que mudaram a história da música.


Para muitos o Rock´n´Roll estava morto e sepultado, já o Nirvana mostrou que não, que ele apenas estava cochilando e passava bem, muito bem.


O Nirvana – e mais uma série de bandas (alternativas até então) que foram a força motriz do movimento Grunge*, de Seattle, nos EUA – estourou os decibéis e incendiou a cena da música mundial, que na época era dominada pela ascensão da Disco Music e seus apetrechos eletrônicos.


Toda revolução encontra um pescoço para preencher o vão da corda, é uma constante. Com o trio mais célebre de Seattle a coisa não foi diferente. Toda a potência de seus amplificadores, de seus berros e uivos, parecia casar perfeitamente com o estilo auto-destrutivo da banda, que encontrou no Mainstream o seu caminho para a forca.

O próprio Kurt fazia questão de se colocar do lado de fora dessa história de “Movimento Grunge”, mas como sabemos o POP não pouca ninguém.


Como os “semi-cristos” da era moderna – Lennon, Elvis, Raul, Morrison e Monroe – Kurt sucumbiu à antropofagia que devora quem sente além da carne.


Estourou seus miolos e entrou para a história.


Simples assim.


Antonio Rossa


* Pearl Jam, Soundgarden, Alice in Chains e Mudhoney também foram grandes representantes do movimento Grunge.

2 Responses to “15 anos sem Kurt Cobain”

  1. danny Says:

    muito mau gosto em dizer que estourou os miolos…voce nunca chegara sequer aos calcanhares dele por isso preste respeito!Quando fala de grandes homens trate os da maneira q estes merecem estando vivos ou mortos!e ele n tornou se famoso por suicidar se mas sim por reviver o mundo da musica!

    • transitoriamente Says:

      Caro Daniel,
      O “estourar” ali faz também uma referência ao estouro que foi o próprio Nirvana.
      Nada pejorativo. Realista, digamos.
      Kurt, um ícone dos nossos tempos.
      Abraço,
      Antonio Rossa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: