Damo Suzuki e a música que não tem fim

Damo Suzuki - Divulgação

Para falar sobre uma noite de música experimental, seria interessante tentar escrever de uma maneira experimental. Peço então licença para buscar a possibilidade.

“Damo Suzuki é ex-vocalista da mítica banda setentista alemã de krautrock e space rock Can, que desde a década de 1990 se dedica a rodar o mundo promovendo a vanguarda das improvisações”, diz o release do evento Música Livre, que chegou a sua 17° edição, sob a tutela de Peter Gossweiler, e que aconteceu ontem (03.06) no Sesc Prainha, em Florianópolis. Além de tudo, a entrada era FRANCA. Pode?

O SHOW NÃO É, ESTÁ SENDO…

Suzuki parece uma rádio universal tocando músicas de diversas partes do mundo, UM SHOW QUE NUNCA TERMINA DE FATO, UM GERÚNDIO ARTÍSTICO.

Instant Composing, ou seja, a música de Suzuki sai na hora, no instante-agora, no calor de toda a emoção presente, sendo que a “sua banda” é formada ali mesmo, em cada local onde o músico se apresenta. A turnê não pára, a música produzida não mais será  a mesma segundos depois. Influências? Tendências? Isso não cabe conscientemente na música apresentada pelo artista japonês.

Sabe aquela música de ontem? Bom, ela pode ter começado a ser composta há 10 anos atrás, e continua sendo, avante.

Tente imaginar um velotrol morro abaixo, uma boneca a pilhas rodando pela sala, um trem em movimento partindo de Frankfurt, uma loja de brinquedos em Nagoya vista da frente – enquanto um carro passa e alguém diz: ahhhhhhhhhhhhhhh!!!!!

…chegando ao ponto de, mesmo que você não conhecesse música feita fora do eixo USA-Inglaterra-Brasil, ainda assim seria capaz de imaginar um país ou lugar diferente que poderia abrigar aquela melodia que apesar de estranha, parece fazer bastante sentido.

Aliás, a falta de sentido, o nonsense desvairado, parece o praxe da atualidade, então ali estávamos diante de uma coleção de sons e ruídos que poderia facilmente estar contida em alguma enciclopédia de fragmentos sonoros da semana passada. Sim, para mim a música de Suzuki caminha junto com a contemporaneidade de um possível mundo sem fronteiras, sem línguas fixas, sem leis que não sejam aquelas “válidas para todos”.

Sim, pelo menos eu ouvi ali uma corrida de Táxi em Jacarta, um quintal em um fim de tarde no outono, um HD em processo de formatação. Não, eu nunca estive em Jacarta, porém aquele som só poderia ser de Jacarta. Para mim foi, e para você?

Em alguns momentos a interação dos músicos com Suzuki parecia um ato circense-caótico, a contramão do espetáculo pré-fabricado, onde solos e arranjos já são esperados por um público apático e cheio de certezas.

Pausa para reflexão: Peter Gossweiler e sua atenção ao momento temporal do som. Isso me fez pensar à respeito do tempo e de sua relação com o fazer artístico.

Algumas vezes até mesmo abstraí parte da massa sonora, pensei em paralelo, fiz uma trilha sonora do filme que ali me surgiu, e que ali mesmo acabou.

Foram mais de 2 horas de um dial sonoro em movimento, tanto que você poderia ter ouvido em algum canto um ritual japonês, o vento do Himalaia, um motor ligado, Blur, Lou Reed, Robert Plant e Leonard Cohen ou todo o reflexo que a sua própria história individual-cultural pudesse alcançar, ao mesmo tempo em que um fluxo sanguíneo poderia estar sendo reproduzido sob bases de baixo, bateria, guitarra e efeitos.

Por incrível que pareça as melodias estavam ali, imensas, desvairadas e divertidas. Aquilo me deixou feliz, por vezes irritado. Que bom!

O guitarrista Gabriel Orlandi foi um show à parte, performático e improvável. Muitas risadas.

Para este show Suzuki esteve acompanhado por 4 grupos, com as seguintes formações:

Grupo 1: Zimmer + Gabriel Orlandi + Cassim + Xuxu + Damo Suzuki

Grupo 2: Peter Gossweiler + Zimmer + Gabriel Orlandi + Damo Suzuki

Grupo 3: G. Serpa + Manolo + Peter Gossweiler + Damo Suzuki

Grupo 4: Blu + Kalu + Leozão + Damo Suzuki

Choveu e fez sol, e passaram as estações, até que Damo calou momentaneamente.

Era o fim, e mais um início.

A música continua, já as bandas…

Antonio Rossa

Foto acima: Divulgação

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: