Brasil ou Brazil?

The Economist

Por detrás de todo esse alarde, Obama proferindo que “Lula é o cara”,  toda essa pompa que o Brasil vem recebendo, também há famintos e interesseiros “novos cowboys” vendo, o que é fato e é real, que o Brasil é a terra das oportunidades nesse início de novo século.

O que me deixa apreensivo é saber que aqui no Brasil a nossa infra-estrutura (estradas, aeroportos, portos) ainda é pequena, nosso povo não tem nem 10% da educação que merece, nossos sistemas político e tributário são antiquados, nossa economia – mesmo em crescimento – ainda apresenta sérias falhas de distribuição, temos níveis preocupantes de prostituição infantil e desmatamentos (mesmo que o índice tenha baixado). Citei apenas alguns exemplos.

Então, caso a gente não se mexa e não acorde verdadeiramente, o Brasil será bom, muito bom, mas para os outros.

Nossa síndrome de vira-lata não deve, de forma alguma, tornar-se um excessivo salto alto ou uma cegueira egocêntrica. Chegarão elogiando, falando bonito. O ponto central é: Virão ajudar? Virão ajudar quem? Como? Com que custo? Quem irá pagar a conta? Irão respeitar nossa cultura, nossa gente e nosso meio-ambiente?

Estamos atentos e não adianta vim chamar de “O cara”.

Take care Mr. President.

Antonio Rossa

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: