Lula: Quantos filmes até 2010?

Eu entendo aqueles que dizem que “Lula, o filho do Brasil”, o filme, pode ser uma arma política de grandes proporções, ainda mais em um ano que antecede as eleições presidenciais. Por outro lado não vejo mal em lançar qualquer tipo de biografia ou obra cinematográfica, desde que autorizada, a qualquer momento.

Somos uma democracia, então isso é possível, não é mesmo?

Entendo também que a oposição à Lula deve estar mordendo os dedos, talvez diretamente pelo filme e indiretamente pela consciência que devem possuir diante do fato de não terem produzido um líder com o carisma e a expansão de Luiz Inácio da Silva. Isso não poderá gerar um efeito contrário? Do tipo: olha só a vida do cara, as extremas dificuldades que ele passou, talvez os próximos candidatos, mesmo os do PT, não tenham esse histórico.  

Queiram ou não, gostem ou não, pela primeira vez o Brasil pode olhar para si mesmo através dos olhos de um sujeito igual, sem as pompas e o mofo da grande academia e da alta elite, que por séculos apontou o dedo, como se o povo fosse o único ou o maior culpado por suas próprias mazelas.

Não creio que o filme – que será lançado em 1° de janeiro de 2010 –  irá macular a consciência das pessoas diante daquilo que elas julgam como falho, os fatos que o presidente e sua equipe até então não explicaram, suas estratégias, a ode à José Sarney, o Mensalão, etc…

Tem gente que ainda possui a falsa ideia de que o Brasileiro não sabe pensar. Tá certo! Quem sabe pensar são os “racionais” de Wall Street? Os intocáveis do Lehman Brothers? Tudo bem, eu acredito.

Não quero entrar aqui na esfera política diretamente, mesmo porque a Sra. Dilma (ou qualquer canditado) terá que mostrar muito mais do que vem mostrando, para de fato ter a chance de chegar à presidência. Lula poderá indicar, sim, mas sem consistência e personalidade ninguém sobrevive nessa esfera, eu creio.

Lula deve saber disso, e também deve estar bastante ciente do vácuo que sua ausência pode deixar.

Bom, o filme tem tudo para ser um estrondoso sucesso (foi o maior orçamento até agora em se tratando de filmes nacionais – R$ 12 milhões) porém mais do que o filme em si, a minha maior curiosidade é saber quem serão os candidatos para 2010, pois até agora, o que se vê é uma tentativa desvairada dos pré-candidatos de ganharem um pedaço da “ignorância” do nosso presidente e assim parecerem um pouco mais humanos.

Não será fácil! Mas quem disse que deveria ser?

Antonio Rossa

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: