“Invisivelmente” no Transitoriamente

A banda catarinense Aerocirco está de casa nova (a banda agora mora em SP) e com um disco inédito prestes a ser lançado. O dia 20 de junho foi a data escolhida.

Como prévia do lançamento do seu quarto álbum de estúdio, intitulado Invisivelmente, a banda soltou na web um teaser com trechos de algumas novas canções e depoimentos dos integrantes.

A expectativa é que Invisivelmente seja o melhor álbum de carreira da banda, que apesar de bons discos já lançados parece ainda estar em busca de seu álbum fundamental.

O guitarrista Maurício Peixoto conversou comigo por email, e você confere logo abaixo:

TM: O que “Invisivelmente” trará de novidades para a sonoridade do Aerocirco?

Maurício Peixoto:  Esse é o disco mais pop da banda, e também o que traz um trabalho maior de dinâmicas nos arranjos. Isso não foi proposital, saiu naturalmente enquanto arranjávamos as músicas. Apesar de mais pop, também tem músicas bem fortes, como é o caso do single que já lançamos, Faz de Conta. Também inserimos outros instrumentos, como violoncelo e baixo acústico, usamos mais violões que nos disco anteriores. Arriscamos dizer também que é o disco com a melhor captação de áudio que já tivemos, eu relação aos timbres dos instrumentos.
TM: É um álbum conceitual?

MP – Não é um álbum conceitual. As músicas foram escritas num intervalo de 2 anos, então cada uma tem uma cara bem diferente uma da outra, o que nos agradou bastante. Apesar disso achamos que invisivelmente era uma expressão que traduzia bem o disco, a banda e a cena da música autoral em Floripa, que é meio que invisível ao resto do país, com raras excessões. E também achamos que é um nome muito sonoro.
TM: Teve alguma grande diferença no processo de composição e produção em relação aos discos anteriores?

MP – Nesse disco eu e Lange também aparecemos como compositores, apesar de o Della continuar sendo o principal compositor do grupo. Quanto à produção, foi a primeira vez em que a banda se reuniu em tempo integral por 2 meses no estúdio, diferente das outras vezes em que as coisas eram feitas de modo mais espaçado, o que contribuiu muito para atmosfera do disco.
Maiores informações:  www.aerocirco.com.br
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: