Abra-te CIC!

Imagine você se um shopping-center ou um supermercado importante da sua cidade estivesse há mais de um ano passando por reformas e fechado ao público. Agora imagine uma Universidade em reforma e por igual período inacessível.

Seria possível quantificar os prejuízos? Tente por um instante imaginar as consequências.

Imagine então que você faz uma reforma na sua casa e enquanto a reforma acontece você deixa belos e históricos quadros jogados num canto da sala, jóias e outros pertences entregues à poeira e aos maus tratos.

Você pessoalmente teria essa falta de cuidado com algo de extremo valor?

Florianópolis está passando por um problema de similar gravidade, já que o Centro Integrado de Cultura, o CIC, está com suas portas fechadas há exatos 1 ano e 5 meses causando prejuízos irreversíveis para toda a cadeia artístico-cultural da capital e da região, e até mesmo do estado.

É notório que num período de tempo próximo a esse constroem-se shoppings e empreendimentos imobiliários com grande agilidade, dando a entender nitidamente que há um descaso perigoso em relação ao nosso Centro Integrado de Cultura e à capacidade da população de se expressar através da arte.

Peças, espetáculos, shows, exposições, mostras, oficinas, cinema e cursos precisaram ser remanejados e outros simplesmente abortados enquanto as obras no prédio permanecem irresolutas.

Ter as portas do CIC fechadas é mais do que um prejuízo financeiro e artístico, mas um gravíssimo prejuízo social. É como deixar as pessoas sem voz quando a única saída seria gritar.

Florianópolis perde, as pessoas perdem, SC perde. Precisamos com urgência de uma resolução com metas e prazos claramente descritos.

Cerca de 60 pessoas estiveram ontem (21.09.10) em frente ao CIC realizando um ato que culminou com um abraço simbólico no prédio.

Idealizado pelo músico e produtor Nani Lobo e pelo artista plástico Maurício Muniz, o manifesto seguirá questionando as autoridades responsáveis e já tem uma segunda data para acontecer: 16 de outubro.

Como se não bastasse todo essa problemática, enquanto o CIC permanece no limbo discute-se a transformação da Casa d’Agronômica em centro cultural.

Quem sabe o Governo não entrega o CIC finalizado e então parte para esse segundo projeto?

A nossa cultura merece uma explicação.

Antonio Rossa

Advertisements

3 Responses to “Abra-te CIC!”

  1. foi muito importante este primeiro ato para darmos continuidade ao nosso direito adiquirido com artistas e agentes culturaes , vamos todos no dia 16/10 com mais força ainda !!!
    outra Antonio teu trabalho musical é de ato nivel !!
    grande abraço
    Nani

  2. Prof. Pasqualle Says:

    É bem desagradável ler textos de pessoas que trabalham pela cultura de SC escreverem errado. “Agentes culturaes??!!!”
    “Se não bastasse todo essa problemática”??!!!!

    Antonio, suas opiniões são muito bem colocadas e Nani, parabéns pela iniciativa, mas releiam seus textos antes de publicar. Vocês falam pela cultura. Estão proibidos de maltratar nossa língua portuguesa.

    • transitoriamente Says:

      Pasqualle,
      Concordo com sua opinião e estou seguro que os textos meus no Transitoriamente
      possuem um nível de erro bastante baixo, salvo alguns deslizes normais para quem
      escreve a “toque de caixa”.
      Você achou mais algum erro no meu texto?
      Um abraço e continue com a gente,
      Rossa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: